sábado, 30 de maio de 2015

Ocorreu ontem o primeiro CEB da Gestão 2015 do Diretório Central de Estudantes

Ontem foi realizado o Conselho de Entidades de Base. A reunião entre estudantes, Diretórios Acadêmicos, Diretorias das CEUs e Diretório Central de Estudantes ocorreu por volta das 18h no Auditório do DCE no centro, deliberando três ações para os próximos dias. 

Na ocasião foi apresentada a nova gestão da entidade, Pelas Nossas Mãos, empossada na última terça. Nos informes foram repassadas as pautas do CONSU, ocorrido na manhã de ontem, bem como a situação da Comissão da Verdade, que vem sendo instalada na UFSM.

A partir dos encaminhamentos, está prevista para amanhã a liberação de uma nota de apoio à greve dos servidores técnico-administrativos em educação, por parte do CEB; já para a próxima quarta-feira, dia três de junho, ficou marcado um ato organizado pelo DCE em parceria com DAs e coletivos estudantis.

O ato será ao meio dia no Hall da União Universitária, para diálogo e mobilização sobre as reivindicações dos técnicos, professores e estudantes nesse momento de luta pela educação pública e pela garantia dos nossos direitos. Além da panfletagem, no ato se realizará um almoço para todos e todas, em função do não funcionamento do Restaurante Universitário.

Essa segunda ação foi pensada principalmente para a mobilização dos e das estudantes, no sentido de divulgar nossa assembleia geral, também deliberada no CEB e que vai acontecer no dia dez de junho, com local e horários a serem definidos e divulgados em breve.


No próprio Conselho foram formadas comissões para a elaboração da nota e organização do ato, que já começaram a se reunir e trabalhar nas suas tarefas. Se você quer saber mais sobre as atividades dos próximos dias ou se voluntariar na mobilização dos estudantes, entre em contato com o DCE através da nossa página no Facebook, é hora de construirmos Pelas Nossas Mãos uma jornada de lutas unificada! Participe!

Pelas mãos de Mateus Luan Klein Karling

quinta-feira, 28 de maio de 2015

Nota sobre a mobilização nacional nas universidades

Na tarde desta quarta-feira estiveram reunidos no Auditório C da Química os docentes da Universidade Federal de Santa Maria para a Assembleia Geral, onde se discutiu acerca do cenário da educação, bem como a posição de adesão ou não à greve a ser tomada pela categoria.

Após aproximadamente duas horas de colocações que abordaram as possíveis conquistas e consequências acarretadas por uma greve, definiu-se pela votação entre duas propostas de encaminhamento: I) adesão a greve a partir do dia 2 de junho; ou II) a não adesão a greve neste primeiro momento, seguindo mobilizações e propostas de negociação direta com o MEC. Foi proposto também, nessa segunda alternativa, que a estagnação dos avanços nessas questões retomaria o debate sobre a greve.

Ao final, obteve-se o número de 34 votos favoráveis à adesão, enquanto 170 votantes se posicionaram pela segunda proposta. Dessa maneira, não foi deflagrada a greve dos docentes., Formou-se então uma comissão encarregada de coordenar a mobilização da categoria e o processo de negociação com o MEC.


Já os servidores técnicos-administrativos em educação, em seu espaço deliberativo máximo que aconteceu na semana passada, deflagraram indicativo de greve aprovado em Assembleia Nacional da categoria. Existem vinte pontos centrais pautados, dentre eles o posicionamento contrário à terceirização e contratação por Organizações Sociais; o fim do fator previdenciário; e a reestruturação salarial de ativos e aposentados. Ademais, os técnicos começaram hoje (28) a aderir à greve na UFSM, sem data prevista para a volta das atividades.

E o Movimento Estudantil?

Neste momento, acreditamos ser importante para o conjunto dos e das estudantes, terem um posicionamento sobre a situação de seus cursos e centros de ensino, mas também da universidade e de tudo o que vem ocorrendo a nível nacional falando-se em educação pública. Somente assim, será possível construirmos uma frente de mobilização única, que consiga convergir nossas pautas em comum, aproveitando o momento de reivindicação para termos nossas demandas também atendidas.

Para além disso, é importante, sobretudo, que façamos deste momento mais que uma mobilização corporativista em detrimento apenas das nossas pautas; É necessário que as três categorias estejam atuando em conjunto para a transformação da universidade como um todo. Com esse pensamento, portanto, nos colocamos ao lado dos trabalhadores TAEs nesse momento de greve, por acreditarmos nessa ferramenta como uma forma de conquistar as pautas da categoria.

Democratizar o acesso e permitir que cada vez mais jovens trabalhadores entrem na universidade é importante, todavia, para que essas pessoas permaneçam e transformem essa instituição, é necessário que haja investimentos proporcionais a essa expansão. Nisso, falamos de setores como o de Assistência Estudantil, não esquecendo sobremaneira dos recursos que devem ser destinados para a estruturação da universidade: seja na conclusão de obras ainda inacabadas e na iniciação de novas construções; ou na ampliação da admissão, qualificação e avaliação da equipe de servidores técnico-administrativos e de docentes, por exemplo.


Precisamos pautar um modelo de universidade que realmente atenda às necessidades da sociedade. É por isso que pautamos os 10% do PIB para a educação; a transformação das bolsas trabalho em bolsas de pesquisa e extensão; mais recursos para assistência estudantil na construção de RUs e CEUs; além de processos de reforma estatutária nas universidades com protagonismo estudantil; e da reserva de 10% dos nossos currículos para a extensão universitária.  É por isso, que sobretudo, nos posicionamos veementemente contra os cortes na educação e a qualquer outro retrocesso.

Sabemos que o resultado dessa contenção de verbas, em diversas universidades, tem sido a demissão de trabalhadores terceirizados que atuam em áreas como a da limpeza, segurança e portaria; que tem sido reduzido também o número de bolsas de assistência estudantil e pesquisa; que há paralização nas obras de moradia estudantil e restaurantes universitários, bem como de laboratórios de pesquisas, bibliotecas e salas de aulas; além da abertura a setores privados dentro das instituições federais públicas.



É hora de mobilização unificada para articulação de uma plataforma nacional de reivindicações para a educação. E essa plataforma deve apontar para o inverso do que vem acontecendo – ou seja, para a ampliação do orçamento ao ensino público e gratuito, a fim de consolidar e possibilitar a continuidade do processo de expansão que a educação vem tendo no país. Ainda mais, essas reivindicações devem estar articuladas com a luta por uma profunda democratização e transformação das universidades, junto das demais categorias que compõem a nossa comunidade. Essa plataforma, por fim, deve ser construída pelas tuas, pelas minhas, por todas as nossas mãos!

Por uma universidade democrática e popular Pelas Nossas Mãos!

DCE – Gestão 2015-2016 

quarta-feira, 27 de maio de 2015

Convocatória para o Conselho de Entidades de Base

UNIÃO NACIONAL DOS ESTUDANTES 
UNIÃO ESTADUAL DOS ESTUDANTES – LIVRE – DR. JUCA 
UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA 
CONSELHO DE ENTIDADES DE BASE 
DIRETÓRIO CENTRAL DOS ESTUDANTES 

CONVOCATÓRIA:
Conselho de Entidades de Base.

É com grande satisfação que o Diretório Central dos Estudantes convoca os Centros e Diretórios Acadêmicos, assim como as Diretorias das CEU’s da UFSM, para o Conselho de Entidades de Base a se realizar na próxima sexta-feira, dia 29/05/2015, às 18h00min, no auditório do DCE, no centro.

Pautas:
 - Informes;
- Apresentação da nova Gestão;
- Greve na UFSM; e
- Bolsas Formação

Atenciosamente DCE – UFSM 
Gestão Pelas Nossas Mãos

terça-feira, 26 de maio de 2015

Ocorreu neste fim de semana o Ato Político e Cultural Contra a Redução da Maioridade Penal

O evento e a chuva proporcionaram o delicioso contratempo de várias pessoas retornarem à saudosa Boate do DCE
O barulho da chuva do lado de fora nem se comparou ao barulho de ideias, pensamentos, construções e desconstruções que aconteceram no último sábado à tarde, na antiga Boate do DCE. O Ato Político e Cultural Contra a Redução da Maioridade Penal, que estava previsto para acontecer na Praça Saldanha Marinho, foi transferido para a antiga Boate por conta do tempo, mas não desanimou a galera.

As intervenções tiveram início com a peça de rua “Você Não Me Conhece?” do Teatro No Buraco e possibilitou reflexões tão barulhentas quanto os trovões que acompanharam a tarde. O monólogo, interpretado pelo ator Gelton Quadros, tratava da história de um garoto negro, pobre e periférico, e fez quem estava no ambiente sentir arrepios mais incômodos do que o frio da pele molhada de chuva. É pra incomodar quem fecha os olhos pras mazelas sociais que o ato aconteceu.

Na sequência, rolou uma aula pública sobre a proposta de redução da maioridade penal de 18 para 16 anos, que contou com a presença do Juiz de Direito da 4ª Vara Criminal da Comarca de Santa Maria, Leandro Augusto Sassi, e a integrante do DCE da Unifra e da Juventude Negra Feminina – JUNF, Alice Carvalho. A fala dos participantes contribuiu para o fortalecimento das ideias através de dados concretos e explanações didáticas. 

As intervenções que aconteceram depois do debate não foram desanimadas pela chuva, sábado era dia de unir forças e expressar-se culturalmente sobre um assunto tão complexo e abrangente quanto esse. Para isso, o espaço teve a participação de Geanine Escobar, que declamou uma adaptação de vários poemas feita pela Juventude Negra Feminina – JUNF, das mulheres do Levante Popular da Juventude, que contribuíram com uma intervenção poética e do MC Jotapê, representante do Coletivo de Resistência Artística Periférica (CO-RAP).




O QUE SIGNIFICA A REDUÇÃO?

A redução da maioridade penal por si só é inconstitucional, o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) prevê em seu artigo 4 que "é dever da família, da comunidade, da sociedade em geral e do poder público assegurar, com absoluta prioridade, a efetivação dos direitos referentes à vida, à alimentação, à saúde, ao esporte, ao lazer, à profissionalização, à cultura, à dignidade, ao respeito, à liberdade e à convivência familiar e comunitária". Portanto, o que deve estar ao alcance dos jovens menores de 18 anos é a educação e os sonhos que neles ainda vivem. Reduzir a maioridade é retirar esse direito e jogá-los com toda sua bagagem pra dentro de um sistema que se alimenta a partir do ingresso desses desamparados. 
É muito importante lembrar que o jovem periférico se insere num âmbito de marginalização, o Estado não quer ter responsabilidade sobre essas crianças inclusas no sistema criminal. Todos os indivíduos com 18 anos incompletos são crianças e merecedoras de cuidados. Não se faz coerente a tentativa de não responsabilização por essas crianças, já que o sistema prisional promove 70% de reincidência enquanto as medidas socioeducativas do ECA promove apenas 13%. Por que, então, colocar esses adolescentes em sistemas prisionais quando se é evidente que esse ato só alimenta a violência e tira grande parte – se não todos - dos direitos deles?


Pelas Mãos de Kauane Müller, Paola Dias e Vitor Rodriguez

Fotos: Revista O Viés

domingo, 17 de maio de 2015

ELEIÇÕES DO DCE - PRAZO PARA RECURSOS ENCERRA NESTA SEGUNDA



A Comissão Eleitoral do DCE 2015 vem a público lembrar a todos que, conforme o regimento que deu início a este processo eleitoral: a data limite para apresentação de recursos é dia 18 de maio de 2015 e a de homologação final do resultado e posse da chapa eleita é dia 20 de maio de 2015.


Sendo assim, amanhã, dia 18 (segunda-feira), estaremos no auditório do Diretório Central dos Estudantes, localizado na Rua Professor Braga nº79, das 19h às 22h para recebimento dos recursos, caso haja algum.

Em caso de dúvidas, contatem-nos.



Comissão Eleitoral do DCE 2015

terça-feira, 12 de maio de 2015

Nota de esclarecimento das eleições para o 54º CONUNE na UFSM.

Nota de esclarecimento das eleições para o 54º CONUNE na UFSM.


Aos estudantes e à comunidade universitária

Por meio deste documento, informamos a OFICILIALIZAÇÃO das eleições dos/das quinze delegados/as que irão representar todos/todas os/as estudantes de graduação do campus-sede da Universidade Federal de Santa Maria, em Santa Maria, conforme Art. 6º do Regimento do 54º Congresso da UNE. As/os delegados serão eleitos por meio do voto secreto nos doze centros do Campus da UFSM, que inclui o prédio da Antiga Reitoria e do Prédio de Apoio, localizados no centro da cidade. Conforme nota expedida pela comissão eleitoral anterior, a eleição marcada para hoje (12/05/2015) não aconteceu por falta de mesários para comporem a mesa de votação.  Nós, NOVA COMISSÃO ELEITORAL, por diálogo e decisão das chapas que concorrem, DECRETAMOS as eleições para amanhã, dia 13 de maio de 2015, a partir das 8h30 com a abertura das urnas e contagem das cédulas. O término das eleições ocorrerá em dois períodos: 18h30 para os centros que possuem aulas somente no período diurno e 21hs para aqueles cujas aulas estendem até a noite. 
Durante as votações, conforme parágrafo 2º do Regimento do 54º Congresso da UNE, estará acontecendo campanhas livres por parte das chapas concorrentes. As campanhas livres se entendem como aquelas realizadas em salas de aulas, presença nas proximidades dos locais de votação com distribuição de materiais, petição de votos diretos e o que for necessário, desde que, respeitado às partes que concorrem.
A Nova Comissão Eleitoral para as eleições do 54º CONUNE é composta pelas/pelos estudantes Joseane Tais Dréa, Israel Augusto Cirino e Mariana Fontoura Lemos.

Sem mais, testificamos a nota.
A Comissão.

Dado em 12 de maio de 2014 – Santa Maria/RS 

ELEIÇÕES CONUNE 2015

A comissão eleitoral informa que diante a grande defasagem de mesários próximo ao horário das eleições faz-se necessário adiar o processo do Conune. Solicita-se a realização de um CEB extraordinário para que seja discutida uma nova data para as eleições.

Att

segunda-feira, 11 de maio de 2015

CAMPANHA ELEITORAL CHAPAS CONUNE 2015



A comissão eleitoral do CONUNE (Congresso da União Nacional dos Estudantes) através deste comunicado informa que será permitida a campanha eleitoral das chapas MUDANÇA É MOVIMENTO e CAMPO POPULAR nesta terça feira (12/05/2015), de acordo com Regimento da UNE, buscando também informar ao maior número possível de estudantes a importância das eleições estarem ocorrendo dentro da Universidade Federal de Santa Maria.

sábado, 9 de maio de 2015

DEBATE ENTRE CHAPAS DO CONGRESSO DA UNE 2015



A comissão eleitoral através deste comunicado relembra as chapas CAMPO POPULAR e MUDANÇA É MOVIMENTO do segundo debate entre as chapas que ocorrerá no dia 11 de MAIO (segunda) às 12 horas, no hall do RU Campus, com duração máxima de duas horas. 
 
A comissão determinou que o debate entre as chapas ocorrerá da seguinte forma:

1º momento: As chapas terão 5 minutos para uma breve apresentação.

2º momento: Debate direto entre as chapas. Com duração de 50 minutos, onde o tempo para resposta será de 3 minutos, o tempo para réplica de 2 minutos e o tempo para tréplica, se houver, de 2 minutos.

3º momento: INTERVALO DE 10 MINUTOS.

Após o intervalo ambas as chapas terão 20 (vinte) minutos para expressar sua opinião sobre a seguinte questão: QUAL A ATUAL CONJUNTURA DA UNE?  POR QUE REPRESENTAR OS ESTUDANTES DENTRO DA MESMA? 

Nos últimos vinte minutos restantes do debate as chapas respondem as perguntas dos eleitores presentes, se estas forem elaboradas pelos mesmos.

sexta-feira, 8 de maio de 2015

Seleção de mesários para as eleições do CONUNE



UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA
COMISSÃO ELEITORAL – ELEIÇÕES CONUNE UFSM 2015
SELEÇÃO DE MESÁRIOS




            A Comissão Eleitoral da ELEIÇÃO CONUNE UFSM - 2015 torna pública a seleção de mesários para as eleições do CONUNE UFSM que ocorrera no dia 12 de maio de 2015:  As inscrições para mesários serão realizadas pelo e-mail ufsmconune2015@gmail.com até o dia 10 de maio de 2015 às 12h. O(a) candidato(a) deverá mandar os seguintes dados junto ao seu e-mail:





Nome:



Curso/Prédio:



Matricula:



CPF:



Numero da conta corrente (Nominal) e agencia do Banco do Brasil ou Caixa Econômica Federal:



Telefone:



Turnos disponíveis:







Serão disponibilizadas 62 vagas mais 10 suplências para alguma eventual falta. Os mesários serão remunerados pelos turnos que irão trabalhar no valor de R$ 20,00 por turno. O resultado da seleção será divulgado às 22h30min do dia 10/05/2015. O local de reunião com os mesários será divulgado junto com a lista de mesários selecionados.



           











*Os(a) candidatos(a) que por ventura se inscreverem para a mesma função nas eleições do DCE UFSM 2015 serão automaticamente desqualificados.























Att.











Comissão Eleitoral-ELEIÇÃO CONUNE UFSM 2015























Santa Maria, 08 de Maio de 2015.

terça-feira, 5 de maio de 2015

PRIMEIRO DEBATE ENTRE CHAPAS DO CONGRESSO DA UNE - UFSM 2015



UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA
COMISSÃO ELEITORAL – ELEIÇÕES CONUNE 2015

INFORME DO PRIMEIRO DEBATE ENTRE CHAPAS DO CONGRESSO DA UNE - UFSM 2015

A comissão eleitoral através deste comunicado relembra as chapas CAMPO POPULAR, MUDANÇA É MOVIMENTO e os Universitári@s da UFSM do primeiro debate entre as chapas que ocorrerá no dia 05 de MAIO (amanhã) às 18 horas e 30 minutos, na Antiga Reitoria – Centro, com duração máxima de duas horas.

A comissão determinou a metodologia do debate como sendo:

1º momento: As chapas terão 5 minutos para uma breve apresentação.

2º momento: Debate direto entre as chapas. Com duração de 50 minutos, onde o tempo para resposta será de 3 minutos, o tempo para réplica de 2 minutos e o tempo para tréplica, se houver, de 2 minutos.

INTERVALO DE 10 MINUTOS.

3º momento: Após o intervalo ambas as chapas terão 20 (vinte) minutos para expressar sua opinião sobre a seguinte questão:
QUAL A ATUAL CONJUNTURA DA UNE E POR QUE REPRESENTAR OS ESTUDANTES DA UFSM DENTRO DA MESMA? 

4° momento: Nos últimos vinte minutos restantes deste primeiro debate as chapas responderam as perguntas dos eleitor@s presente. Sendo o tempo de resposta para cada chapa de 3 minutos.

Finalizando este comunicado a comissão eleitoral declara que tem como objetivo promover um debate pacífico cujo foco seja a apresentação das chapas assim como suas diferentes opiniões a respeito da UNE para os eleitores presentes.


Att. Comissão eleitoral do 54° Congresso da UNE - UFSM